Encontro de Integração e Fórum Mineiro foram temas discutidos na 6° Reunião Colegiada do CBH-Doce

02/09

DSC03382

Membros dos Comitês que integram a Bacia Hidrográfica do Rio Doce se reuniram nesta terça-feira, (01/09), na sede da Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Doce (ARDOCE), em Governador Valadares, para a 6º reunião ordinária da Diretoria Colegiada do CBH-Doce. A reunião também contou com a presença de representantes do IBIO-AGB Doce, IBIO e Agência Nacional das Águas (ANA).

O encontro foi aberto com uma avaliação do IV Encontro de Integração, realizado no mês de agosto, em Afonso Cláudio/ES. Nelson Freitas, representante da ANA, parabenizou o comitê pela iniciativa e afirmou que o CBH-Doce já tem estrutura para realizar o encontro anualmente. Ele sugeriu que a participação nas sessões técnicas seja ampliada, e que os organizadores busquem, cada vez mais, estimular o debate em torno de medidas práticas em favor da preservação dos mananciais.

Ficou definido que o V Encontro de Integração será realizado em agosto de 2016, no município de Alto Caparaó, que fica no território do Comitê da Bacia Hidrográfica das Águas do Rio Manhuaçu. A comissão organizadora será composta por Felipe Benício, presidente do CBH-Santo Antônio; Wilson Acácio, vice-presidente do CBH-Caratinga; Ana Paula Bissoli, presidente do CBH-Guandu; Iusifith Chafith Felipe, presidente do CBH-Piracicaba; e Isaura Paixão, presidente do CBH-Manhuaçu.

Relação com Fhidro 

Durante a reunião, os participantes avaliaram os resultados do Fórum Mineiro de Comitês de Bacia Hidrográfica (FMCBH), realizado em Alto Caparaó/MG, nos dias 26 e 27 de agosto. O secretário executivo do CBH-Suaçuí, Edson Valgas, destacou a abordagem sobre o Fundo de Recuperação, Proteção e Desenvolvimento Sustentável das Bacias Hidrográficas de Minas Gerais (Fhidro), realizada durante o fórum. Segundo Valgas, o Fhidro é uma importante fonte de recurso, porém, devido à burocracia, está cada vez mais complexo conseguir apoio.

Criado em 1999, regulamentado em 2005 e operacionalizado a partir de 2006, o Fhidro tem como objetivo dar apoio financeiro a programas, projetos e ações que promovam a racionalização do uso e a melhoria dos recursos hídricos quanto aos aspectos qualitativos e quantitativos.

Agenda para o 2° semestre

O coordenador de Programas e Projetos do IBIO-AGB Doce, Fabiano Alves, apresentou o calendário de reuniões para o segundo semestre, a fim de evitar que eventos sejam realizados simultaneamente, comprometendo a participação.  O secretário executivo do CBH-Doce, Luiz Cláudio Figueiredo, salientou a importância da iniciativa. “Queremos contar com a participação de todos, principalmente do IBIO nas reuniões”.   Confira aqui a agenda completa de todos os comitês.

Câmara Técnica

O encontro também debateu a criação de um grupo de trabalho que ficará responsável por acompanhar a disponibilidade hídrica na Bacia do Rio Doce e encaminhar ações em favor da recuperação do manancial. De acordo com a presidente da Câmara Técnica de Gestão de Eventos Críticos (CTGEC), Lucinha Teixeira, o grupo se reunirá sempre que o rio estiver em situação crítica. Lucinha deu como exemplo o quadro registrado atualmente na foz do rio Doce, em Regência, distrito de Linhares/ES.

Diretoria Técnica do IBIO – AGB Doce.

Presente na reunião, Eduardo Figueiredo, diretor-presidente do IBIO, anunciou a saída do atual Diretor Técnico do IBIO-AGB-Doce, Edson Azevedo. Por unanimidade, os presidentes dos Comitês presentes se manifestaram favoravelmente à indicação de Fabiano Alves para o cargo. A decisão foi tomada e Alves ocupará a função a partir dos próximos meses.

© 2016 CBH-Doce - Todos os direitos reservados

Rua Afonso Pena, 2.590 | Centro | Governador Valadares | Telefone: (33) 3212-4350